Cientistas reconstroem cérebro de um dos dinossauros mais antigos

Uma equipe de cientistas brasileiros reconstruiu o cérebro de um dos dinossauros mais antigos do mundo, o Buriolestes schultzi, cujo fóssil foi descoberto no interior do Rio Grande do Sul. A reconstrução, descrita em um estudo publicado no Journal of Anatomy, na última segunda-feira (2), pode ajudar a entender os hábitos comportamentais do pequeno animal.

Encontrado em 2015 pelo paleontólogo da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Rodrigo Temp Müller, o esqueleto fossilizado, com cerca de 233 milhões de anos, pertencia a um dinossauro do tamanho de um cachorro basset hound, que viveu entre o Brasil e a Argentina.

Leia mais…

O Conteúdo de Notícias do Publicar Artigo é tirado de sites de notícias da internet.

Alguns conteúdos são patrocinados e pagos por empresas que nos procuram para melhorar suas vendas e acessos.

Fale conosco.

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp